quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

PISAR OS GENITAIS DÁ SORTE



PISAR OS GENITAIS DÁ SORTE

(Crónicas de Itália)


Quando no passado dia 12 de Julho cheguei à Área de Serviço de Milão, vindo de Bergamo, passando por Monza e depois de práticamente atravesar quase toda a cidade de Milão, não esperava ficar a uns 10 quilómetros do centro histórico desta cidade do norte de Itália. Contudo, por sorte (ou por quer que seja) uma paragem de autocarro encontrava-se a menos de 50 metros da entrada da Área de Serviço com ligação a um electrico que nos transportava a menos de 50 metros da Catedral de Milão. Tudo em menos de 30 minutos e com intervalos de 20 minutos entre cada autocarro.

Também por sorte (ou por quer que seja) um casal de turistas franceses, que se encontravam na Área de Serviço, ofereceu-nos dois bilhetes, com uma validade de 24 horas, de que já não necessitavam obviamente.

Tinha visitado Milão uns 35 anos atrás e fiquei surpreendido com o movimento das ruas e, muito principalmente, com a enorme quantidade de turistas que circulavam. Também ali, como em quase todas as grandes cidades italianas, polícias e militares ostensivamente armados controlavam as entradas nos monumentos, nomeadamente na Catedral.

Posta de parte a ideia de revisitar a Catedral, (pois bichas monumentais formavam-se só para adquirir os bilhetes de ingresso), optámos por percorrer a Galleria Vittorio Emanuele II (il Salotto di Milano) com entrada pela Piazza del Duomo e que desemboca na Piazza della Scala onde se encontra o mundialmente célebre Teatro alla Scala.

A Galleria Vittorio Emanuele II, inaugurada em 1878, contém luxuosas lojas e restaurantes e foi o primeiro edifício em Itália a utilizar o metal e o vidro como estrutura, O chão está decorado com mosaicos e no centro octogonal do edifício encontra-se um mosaico com um dos signos do Zodíaco: o Touro.

Para meu espanto vi muitas pessoas a rodearem o mosaico representando o signo do Touro, tirando fotos e esperando a sua vez para pisarem, para calcarem os “tomates” do Touro. Segundo posteriormente vim a saber esta prática de pisar os genitais do touro tem como finalidade atrair a sorte.

Poderemos dizer que as pessoas participam nestas práticas apenas por brincadeira?! Não existirão nestas práticas reminiscências de um passado não muito distante que ainda nos influencia irracionalmente?


NOTA: Superstições são, por definição, não fundamentadas em verificação de qualquer espécie. Elas podem estar baseadas em tradições populares, normalmente relacionadas com o pensamento mágico. O supersticioso acredita que certas ações (voluntárias ou não) tais como rezas, curas, conjuros, feitiços, maldições ou outros rituais, podem influenciar de maneira transcendental a sua vida.
(Wikipédia - A enciclopédia livre)


(O autor, todas as Quintas-feiras, no Blogue do Papa Léguas Portugal, emite uma opinião sobre assuntos relacionados com o autocaravanismo (e não só) - AQUI)


Sem comentários:

Enviar um comentário