quinta-feira, 31 de maio de 2018

Autocaravanismo e Turismo Alentejano



Imagem obtida no Blogue “www.visitalentejo.pt”



Autocaravanismo e Turismo Alentejano
(Uma boa notícia? Talvez sim, talvez não)

A Rádio Campanário noticiou em exclusivo no passado dia 21 de Maio que a Secretária de Estado do Turismo (SET), Ana Mendes Godinho, na presença do o presidente da Entidade Regional do Turismo do Alentejo e Ribatejo (ERT-Alentejo e Ribatejo), António Ceia da Silva, se pronunciou favorável à implementação de “uma rede de estações de serviço de autocaravanismo” no Alentejo (ver AQUI).

Nada se me oferece dizer em contrário a esta consideração política da Secretária de Estado desde que a sugestão não venha a ter como contrapartida a discriminação negativa dos veículos autocaravanas, ou seja, a proibição de estacionar em qualquer lugar, em conformidade com o Código da Estrada e em igualdade com outros veículos de igual ou semelhante gabarito.

Talvez fosse bom que sobre esta matéria se fizesse chegar ao conhecimento da Secretária de Estado (e não só) as posições do Comando Geral da Guarda Nacional Repúblicana (ver AQUI), da Direcção de Operações da Divisão de Trânsito e Segurança Rodoviária da Guarda Nacional Repúblicana (ver AQUI), da Unidade de Prevenção Rodoviária da Autoridadade Nacional de Segurança Rodoviária (ver AQUI), e do Gabinete da Ministra da Administração Interna (ver AQUI) e, não menos importante, a Declaração de Princípios (ver AQUI) subscrita por diversas entidades entre as quais a “Associação Autocaravanista de Portugal - CPA”

Não é aceitável que da implementação de Áreas de Serviço de Autocaravanas no Alentejo e Ribatejo possa vir a ser, na prática, a implementação de guetos, de locais onde os autocaravanistas sejam obrigados a estacionar.

A ver vamos.


(O autor, todas as Quintas-feiras, no Blogue do Papa Léguas Portugal, emite uma opinião sobre assuntos relacionados com o autocaravanismo (e não só) – AQUI)



Sem comentários:

Enviar um comentário